Milena Durante

PROJETO: Como começou o mundo?

Entrevistas de 30 segundos sobre como o mundo começou e juntá-las em vídeo.
Eu queria mesmo era ter uma ideia de como é que as pessoas acham que começou o mundo, coisa que ninguém sabe mesmo direito e reunir esses pequenos mundos.

LOCAL:
Em todos os lugares onde estiverem acontecendo os outros trabalhos da programação

ESTRATÉGIA DE AÇÃO:
Pretendo usar uma câmera digital simples de uso corrente, e até um pouco obsoleta, em primeiro lugar por seu fácil manuseio e transporte e em segundo por não intimidar as pessoas. Pretendo filmar cada pessoa por 30 segundos (a capacidade máxima da câmera para cada vídeo) e mostrar o vídeo para a pessoa seguinte, que pode dar continuidade à história ou começar outra. Os trabalhos deverão ser reunidos em vídeo somente no retorno à Salvador e minha contrapartida para a publicação serão fotografias, cenas do vídeo e textos sobre o processo.

Milena Durante [Salvador – BA]
Nasci em São Paulo, 1979. Graduei-me em artes plásticas pela FAAP em 2002. Em 2004 formamos um grupo chamado EIA, experiência imersiva ambiental, com o qual organizamos várias ações, encontros de intervenção urbana e debates cujos pontos de partida são a convivência, o espaço público e a criação coletiva, para agregar pessoas de diferentes contextos e relacionar estética às questões importantes do cotidiano. A ele devo muito do que aprendi e consegui vir a ser. Fui professora durante 8 anos, estudei tradução e trabalho como tradutora de literatura juvenil desde o início de 2009, mas já trabalhei em diversas outras funções ligadas às artes e à educação. Tenho grande interesse pelas pesquisas e práticas relacionadas à educação democrática/libertária. Meu trabalho pessoal não segue uma linha específica; eu me interesso por temas diversos entre cidade, consumo, religião, cinismo e outras aflições contemporâneas, às vezes pautadas pelos textos que escrevo, mas sempre buscando uma relação de troca e interação com as pessoas e o espaço. Evito me inserir em atividades artísticas que não compartilhem minha ética pessoal: gosto do que é pessoal, público e do que pode ser transformador.

Este slideshow necessita de JavaScript.

LINK:
http://www.dia32.blogspot.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s