Teatro Porco com Asas

PROJETO: Engessamento de Fando e Lis

Percorrendo ruas, Fando e Lis buscam Tar incessantemente, em uma
relação que vai desde o mais puro amor até as doenças que este pode causar.
O Teatro Porcos com Asas criou o espetáculo “Fando e Lis”, da obra de Fernando
Arrabal, utilizando-se também de performance urbana.

Esta é mais uma oportunidade de redimensionar os personagens a partir da
relação com o meio urbano. Nessa intervenção, começando com uma simples
brincadeira, o casal acaba por assumir um jogo em que se sufocam pelo
engessamento de seus corpos.

ESTRATÉGIA DE AÇÃO:
A intervenção consiste em:
– engessamento de duas pessoas denominadas Fando e Lis, utilizando tiras de
gesso. Com auxílio de mais 3 pessoas, denominados porcos. Durante esse ato,
três músicos (outros “porcos”) executam trilha sonora.
– instalar-se em um local predeterminado, que haja espaço para a performance.

Teatro Porcos com Asas [Porto Alegre – RS]
O Teatro Porcos com Asas inicia sua trajetória em 2006 com “Ora Bolas”,
adaptado do livro Ora Bolas – O Humor de Mario Quintana de Juarez Fonseca.
Em busca de novas diretrizes o grupo faz uma parceria com o Grupo dos Cinco,
dirigido por Déborah Finochiaro surgindo assim o “Sem Caráter”, crônicas de
Nelson Rodrigues, com direção de Beto Russo. Em 2008 estréia “O Vestido
Lilás”(baseado na obra de François Sagan O Vestido Lilás de Valentine)
espetáculo dirigido por Di Machado e Tatiana Vinhais iniciando sua parceria com o Ocidente Palco Ox, neste mesmo ano inauguram o espaço Palco La Photo
no Espaço Cultural e Galeria La Photo. Os Porcos voltam ao Palco Ox em 2009
e 2010 para apresentar Fando e Lis, de Fernando Arrabal, com direção de Di
Machado.
O contato do grupo teatral se dissolve ou se recria através de intervenções.
Durante o processo do seu trabalho atual “Fando e Lis”, faz performances
pelas ruas de porto alegre, iniciando assim o contato dos personagens de
Fernando Arrabal com o meio urbano, estas imagens foram captadas e inseridas
no espetáculo. Em 2009 participa da 7ª Bienal do Mercosul na performance
Musicircus (criada por John Cage).
Os porcos continuam criando em busca de uma linguagem própria. Um grupo de
artistas que através da mistura das artes como teatro, música, fotografia, vídeo
tenta exprimir artisticamente a realidade ou irrealidade do mundo circundante.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s